Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.

Adquira bons hábitos de estudos

Encontre a melhor maneira, o melhor lugar, o melhor horário para estudar. Estude da maneira que for mais eficaz para você, mas evite estudar sentado no chão ou deitado.  A melhor posição para estudar é sentado, com as costas encostadas na cadeira. Suas mãos devem manter-se sobre a mesa. Procure um ambiente arejado, tranqüilo, com pouca interrupção e bem iluminado.

Deixe apenas o material que vai precisar à mão para evitar ficar se levantando. Evite deixar livros de outras matérias para não desviar a atenção.

Estabeleça rotina de estudo, dosando obrigação e diversão e busque informação em todos os cantos que puder para obter bom desempenho.

Fixe, em casa, como tempo mínimo de estudos  2 a 4 horas com intervalos de 10 minutos a cada 50 minutos. Nestes 10 minutos de intervalo, levante, coma alguma coisa, converse com alguém, ouça uma música. Nada de assistir tv ou ir para a internet, pois estes equipamentos são estimulantes e hipnotizadores.  Você não conseguirá sair da frente deles.

Utilize sempre que preciso o dicionário, o que aumenta o seu vocabulário e te ajuda a aprender o significado das palavras. Esquematize seus estudos, que é uma forma de reorganizar o conhecimento de forma diferente. Esta é também uma forma de ajudá-lo a reter o conhecimento. O importante é ser oganizado e sistematíco, organizando um mínimo de horas diárias em casa para refazer exercícios e rever os pontos fundamentais das matérias.

Não deixe para a última hora para fazer os trabalhos acadêmicos. Pese suas habilidades, aptidões e limitações e veja em que aquele assunto lhe interessa. Leia jornais e revistas e procure saber detalhes sobre diversos assuntos. Ouça profissionais de diversas áreas, vá a palestras, visite universidades e empresas e converse com os professores.

Antes de dormir, tente repassar o seu dia de estudos. Faça isso de forma leve, sem a preocupação de se recordar de tudo, porque as lembranças emergem como um novelo que se desenrola.

Agende-se:

Faça um calendário de estudo, incluindo as obras literárias, livros técnicos e as matérias que você deverá dedicar mais esforço e revendo as que você tem mais dificuldade.

Procure manter-se informado, atento aos grandes acontecimentos que certamente poderão ser abordados como tema das aulas.

Procure estudar em grupo para absorver as habilidades que outras pessoas possuem e que poderão contribuir com seu aprendizado. Em compensação, colabore ensinando aquelas disciplinas que para você é mais fácil. Ensinar é reter o conhecimento. Faça resumo dos pontos importantes para consultar quando estiver nos dias próximo ao exame e anote as dúvidas para esclarecer com os professores. Consulte seu professor sobre aqueles exercícios que você não conseguiu resolver, evitando acumular dúvidas.

Procure fazer para si mesmo perguntas sobre as partes mais difíceis das matérias. Concentre-se nas matérias que você necessita de reforço, refazendo os exercícios.

Seja bastante disciplinado. Tenha hora para acordar, comer, estudar, se divertir e dormir até mesmo nos finais de semana. Dessa forma, o seu cérebro e o seu corpo irão se acostumar com seu dia-a-dia e estarão preparados quando você precisar deles.

Tente anotar pequenos lembretes que você precisará providenciar para o dia D (prova ou apresentação de trabalho). Se ficar ansioso e não conseguir se concentrar, procure relaxar, utilizando alguma técnica de respiração  ou faça exercícios de alongamento.

“Guarde espaço” na sua memória para as coisas importantes. Assim, guarde seus objetos simples como lápis, borracha, sempre no mesmo local, para que você não precise acionar a memória, reservando-a para coisas mais importantes.

Inclua em sua rotina, a prática de algum esporte: natação, caminhada… Ao praticar qualquer atividade física, você prepara o seu corpo para enfrentar as conseqüências dessa matarona de estudos. Além disso, o esporte diminui a ansiedade, ativa a circulação e, consequentemente, aumenta a produtividade. Procure praticar alguma atividade ao ar livre, para diminuir a tensão (um dos fatores que mais atrapalham a concentração). Exercícios físicos aceleram a circulação sanguínea no organismo intensificando a irrigação do cérebro. Pratique esporte pelo menos 2 vezes por semana. Uma caminhada, mesmo que para a escola ou para o trabalho, andando com os passos ritmados oxigena o cérebro, e, também, ao caminhar a pessoa ganha objetividade, fica mais decidida e essa atividade também ajuda a melhorar a concentração. Exercícios físicos ajudam o corpo a liberar endorfina, o estimulante produzido pelo organismo que melhora a atenção.

Evite tudo o que pode lhe causar desconforto e desatenção como estudar com fome, por exemplo.

Elimine todas as drogas, incluindo álcool e medicamentos como tranqüilizantes e sonoríferos, a menos que sejam prescritos por um médico. Tudo isso age no sistema nervoso central, podendo afetar sua disposição e concentração.  Nada de bebidas energéticas do tipo Flyimg Horse… pó de guaraná e outras…Essas misturas acabam com o sono, a memória, a capacidade de concentração e o raciocínio que você precisará no dia seguinte. No lugar disso, tome bastante água ou suco de frutas. Se precisar de energia rápido, prefira uva passa, que é doce e muito mais saudável, podendo substituir o chocolate.

Procure energizar-se com proteínas e carboidratos, mas nada gorduroso, pois as gorduras demoram a ser digeridas. Vitaminas e sais minerais fazem bem. Use e abuse das frutas e verduras. Prefira carnes grelhadas. A alimentação deve constar de pelo menos 5 refeições por dia: café da manhã, lanche, almoço, lanche da tarde e jantar. Deve-se jantar pelo menos 4 horas antes de dormir.

Vá as festas, namore, divirta-se!  Mas, evite faltar às aulas.

No dia D:

Tome um bom banho, um café da manhã reforçado, respire fundo, confie no seu taco e vá em frente para suas atribuições do dia.

Na hora da prova, leia atentamente as questões e entenda o que foi pedido.

Comece pelas questões que considera mais fáceis, o que lhe dá autoconfiança para continuar.

Na prova escrita, planeje mentalmente as respostas antes de colocá-las no papel. O mínimo de raciocínio lógico conta pontos, mesmo se você não responder tudo.

Se der um branco total durante a prova, pare por alguns minutos , estique os braços ou alongue o pescoço respirando muito bem. Lembre-se da sua música predileta, sua cor preferida, a frase que mais gosta… Você continuará a prova bem mais tranqüilo e concentrado. O mesmo vale para as apresentações orais.

Boa sorte!