Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.

“Viver bem”

Cada pessoa sente a sua vida de forma singular. O que é uma boa vida para uns seria insuportável para outros.

A maioria das pessoas que se dizem satisfeitas com suas vidas experimentam algumas coisas subjetivas que são essenciais para esse “viver bem”.

Eu especialmente digo que, para eu viver bem, necessito de alguns aspectos como os que citarei abaixo:

Eu preciso me sentir autônoma. Necessito ter um certo nível de independência para tomar decisões. Por eu usar da experiência, da maturidade, da confiança e segurança nessas decisões é que conto com o apoio das pessoas com as quais convivo. Logo minha autonomia é embasada em muita responsabilidade.

Procuro ser otimista. Otimismo é ver nas possibilidades futuras, o que de bom pode advir e procurar minimizar circunstâncias ou fatores que poderiam interferir negativamente na minha vida, na vida das pessoas ao meu redor ou na vida do planeta como um todo. Sou uma otimista realista. Sei que a vida faz uma curva como a de “Gaus”. Iniciamos nossa vida subindo até um patamar que então se estende por algum tempo e então iniciamos um declínio físico, financeiro, relacional. Isso é comum, é natural para todo e qualquer ser humano. O que não posso é antecipar os infortúnios e trazer para o presente a derrota.

Para eu viver bem, necessito equilibrar minhas despesas com a minha receita. Isso é fundamental para a manutenção e construção do meu projeto. Viver bem é saber que o que gasto está dentro das minhas possibilidades financeiras. Minhas compras, minhas dívidas, minhas necessidades não devem perturbar minhas noites de sono.

Viver bem é morar bem. É fundamental ter um lugar em que sintamos confortáveis, acolhidos. No lar espera-se que seja um lugar legal, uma vizinhança boa, um bairro, uma cidade, um pais em que me sinto orgulhoso e satisfeito. Viver bem é buscar atender essas necessidades.

Viver bem é procurar ampliar meu circulo de amizades. Buscar a alegria no meu convívio familiar e social. Participar dos eventos com júbilo. Interessar em cultivar as amizades.

Também preciso sentir satisfação com meu jeito de ser, minhas coisas, meus relacionamentos. E melhorar tudo o que eu achar que é possível. Quando tomo conhecimento das minhas limitações, também sei do meu potencial. Assim, posso canalizar energia para melhorar os meus pontos fracos e fortalecer ainda mais os meus pontos fortes.

Outra coisa importante para meu bem estar é ter em mente um projeto. Um projeto requer uma ideia do todo e das partes.  Neste caso, é preciso avaliar o como, quando, porque e para quê o planejamento. A realização destas etapas necessita capricho, zêlo e cuidado para que o todo se faça quase que perfeito. Focar nos detalhes faz parte de um bom planejamento.

Para eu viver bem, procuro fazer tudo o que for possível. No mais, relaxar e deixar as coisas acontecerem. Não é com minha ansiedade que mudarei o mundo. Faço a minha parte e deixo as outras pessoas fazerem a delas, do jeito delas.

E, acima de tudo, preciso saber que o meu jeito de viver bem só serve para mim e nem sempre se aplica aos outros. O meu jeito de ser feliz, o meu jeito de viver bem é meu. Cada um encontra o seu próprio jeito, suas próprias prioridades.

Então… Encontre já o seu!!!!